Controle Eletrônico de Estabilidade + Moose Test

O ESC é o avanço mais significativo em segurança viária desde a introdução do cinto de segurança, sendo um dos sistemas mais importantes, atualmente disponível, que evita a perda do controle do automóvel. Esta tecnologia vem contribuindo para evitar centenas de milhares de acidentes por perda de controle; assim, vem salvando centenas de milhares de vidas. O ESC compara o movimento do volante do veículo com o sensor de posição do carro em toda hora. Se a qualquer momento detectar que a posição do volante não corresponde à posição ou direção do veículo, o ESC freia cada roda individualmente por frações de segundo até que o veículo esteja posicionado na mesma direção indicada pelo volante (motorista).

O sistema é avaliado realizando uma série de testes denominados "manobra evasiva com dupla mudança de pista", uma manobra na qual o veículo muda de pista em duas ocasiões. Para isso, o volante gira bruscamente uns 270 graus com o veículo a 80 km/h. São avaliados os deslocamentos laterais, a estabilidade e a capacidade do veículo de acompanhar um traçado reto. É utilizado para esse procedimento um robô que age com precisão sobre o veículo.

A manobra com o robô propõe uma dinâmica determinada pelo ângulo e velocidade do volante a uma velocidade definida. Em conjunto com isso, o Latin NCAP também avalia o sistema em uma situação real em que um estímulo visual (obstáculo) força o motorista a fazer uma manobra de emergência. Isso não pode ser feito por robôs de ESC, pois eles não podem "ver". Para avaliar o ESC em uma situação real de manobra, é realizado o "Moose Test" conhecido como "Teste do Alce", onde a uma determinada velocidade o motorista deve realizar uma manobra de evasão de um obstáculo entre certos limites. O procedimento do Teste do Alce propõe passar um obstáculo com uma manobra de emergência evasiva em velocidades crescentes até o veículo ficar instável, sem tocar nos limites da estrada.

Quão seguro e seu carro?